segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

"Pelo sonho é que vamos"

"Tudo posso n'Aquele que me conforta; n'Aquele que me conforta... tudo posso"!
Cântico que ontem mesmo, na nossa Comunidade, se elevou ao Céu e se transformou em verdade de fé transmitida uns aos outros; hino de louvor que desafiou a entender, mais e mais, que unidos e enxertados em Cristo nada nem ninguém nos deterá na aventura do Evangelho, no caminho da vida verdadeira, no sonho do amor tornado história, feito abraço, traduzido em comunhão...
A vida da fé, a entrega a Jesus de Nazaré desafia-nos, não raras vezes, a navegar por "águas" desconhecidas, "mares" revoltos e a enfrentar "ventos" fortes. E ainda bem! Porque também dessa forma aprendemos e reaprendemos a beleza da "novidade" do Reino, deixamo-nos espantar pela ousadia própria de quem se sabe e sente em caminho rumo à eternidade, tempo e espaço que se conquista no aqui e agora da História.
Abraçamos projectos, sonhamos caminhos, decidimo-nos a desafios que não sabemos em que cais desaguarão! Sabemos, e sentimos, apenas, que por causa do Evangelho, avançamos destemidos com a certeza de que tudo podemos n'Aquele que nos conforta.
Foi assim que, num "impulso" do coração, se vislumbrou a possibilidade de uns dias diferentes, em comunhão, de mãos e corações entrecruzados, de histórias partilhadas e cúmplices, com dezasseis vidas e histórias marcadas por desalentos e angústias, medos e sofrimentos, solidões e desesperos incalculáveis!
Num "ápice" decidiu-se a vivência comunitária com gente demasiadamente sofrida e humilhada, excluída e marginalizada que, há mais ou menos tempo, ousa erguer-se dos "escombros" da vida e tenta a aventura única da vida em sociedade, em família, em humanidade verdadeiras. Gente, vidas e corações, que tornaram a acreditar que a "vida madrasta" se pode converter em renovada oportunidade, em fecunda humanidade, em dignidade renascida e alimentada...
Porque tudo podemos n'Aquele que nos conforta, não nos assustam os "cinzentos" ou os "negros" do passado, mas valoriza-se e sublinha-se a "luz" do momento presente. Não nos envergonham "páginas da vida" escritas com dor e angústia, sofridas e provocadas, mas intenta-se "reescrever" cada segundo com cores luminosas e brilhantes que sempre esboçam sorrisos e gargalhadas puras e genuínas em rostos desacreditados deles mesmos!
Não nos amedrontam rótulos e preconceitos inventados pelos homens pois que sabemos e acreditamos que, no Coração d'Aquele que nos conforta, existem apenas outros corações, pessoas, gente, vidas...
E hoje, nesta segunda feira 13 de Fevereiro pusemo-nos a caminho...
Como iguais. Como amigos. Como irmãos. Simplesmente porque, de facto, para além das histórias pessoais, mais ou menos difíceis e inimagináveis, somos iguais. Somos amigos. Somos irmãos. Se não uns dos outros (como muitos ainda pensam e vivem, desafortunadamente), pelo menos de Deus, em Jesus, Aquele que nos conforta.
E se nada mais acontecesse, o brilho nos olhos esta manhã ao sair da "Casa Jubileu", o saber que mal dormiram - os que dormiram - tal o desejo e ansiedade que sentiam, os sorrisos quase "infantis" ao entrarem pela primeira vez num avião... se nada mais acontecesse, só por esses segundos... já tinha valido a pena o sonhar esta aventura de fraternidade.

11 comentários:

  1. O orgulho pode ser um sentimento positivo. E é com muito orgulho que vejo o senhor prior a valorizar e a enobrecer a dignidade de tantos que já foram espezinhados tempo de mais por si mesmos, pela sociedade e até pela Igreja. Que bom ver que o nosso prior não faz acepção de pessoas, que tanto sabe estar connosco dentro da igreja como com os marginalizados que não vêm à igreja! Obrigado senhor prior pelo seu testemunho e por nos ensinar que o amor e o serviço não têm limites.

    ResponderEliminar
  2. Pediu que rezássemos. Assim o faremos Pe. António. Porque acreditamos que esse trabalho é de Deus. Porque sabemos que esses homens irão descobrir o rosto de um Deus amor e perdão através da sua presença e das suas palavras.

    ResponderEliminar
  3. Prior, só me ocorre dizer. Louvado seja Deus por tanto Amor feito Vida!

    Há pastores e Pastores, sem dúvida alguma.
    Bem haja pelo seu testemunho de fé, pela sua santa loucura.

    Estamos muito unidos em oração e com todos no coração.

    JR

    ResponderEliminar
  4. Nem a tristeza, nem a desilusão
    Nem a incerteza, nem a solidão
    NADA ME IMPEDIRÁ DE SORRIR.

    Nem o medo, nem a depressão,
    Por mais que sofra meu coração,
    NADA ME IMPEDIRÁ DE SONHAR.

    Nem o desespero, nem a descrença,
    Muito menos o ódio ou alguma ofensa,
    NADA ME IMPEDIRÁ DE VIVER.

    Em meio as trevas, entre os espinhos,
    Nas tempestades e nos descaminhos,
    NADA ME IMPEDIRÁ DE CRER EM DEUS.

    Mesmo errando e aprendendo,
    Tudo me será favorável,
    Para que eu possa sempre evoluir,
    Preservar, servir, cantar,
    agradecer, perdoar, recomeçar…

    QUERO VIVER O DIA DE HOJE
    COMO SE FOSSE O PRIMEIRO,
    COMO SE FOSSE O ÚLTIMO,
    COMO SE FOSSE O ÚNICO.

    Quero viver o momento de agora
    Como se ainda fosse cedo,
    Como se nunca fosse tarde.
    Quero manter o optimismo,
    Conservar o equilíbrio,
    Fortalecer a minha esperança,
    Recompor minhas energias,
    Para prosperar na minha missão
    E viver alegre todos os dias.

    Quero caminhar na certeza de chegar,
    Quero lutar na certeza de vencer,
    Quero buscar na certeza de alcançar,
    Quero saber esperar
    Para poder realizar os ideais do meu ser.

    ENFIM, quero dar o máximo de mim, para viver intensamente!

    É esta mensagem de esperança que hoje partilho com todos os que se encontram em viagem, ao encontro de DEUS.

    Amélia

    ResponderEliminar
  5. Padre António
    Bem haja ,por todo o amor que em Si existe para com todos, em especial por aqueles que tanto precisam de um olhar diferente,uma mão que se lhes estende com Amor. Não poderia ser de outro modo,nem O vejo de outro modo.
    Mais ima vez obrigado por ser assim,AMIGO.

    ResponderEliminar
  6. Jesus no outro... não pode ser de outra forma!
    Acompanho rezando...

    ResponderEliminar
  7. obrigado sr Padre António pela sua santa loucura, e por nos proporcionar estes belos momentos de comunhão entre nós e o sr Padre muito agradecidos que nos veja como realmente queremos ser vistos.
    BEM HAJA.
    Luis Pinto

    ResponderEliminar
  8. "Pelo sonho,pelo Amor é que vamos"
    Pe.António o seu amor não tem limites, e nunca se poderá confinar ao interior de quatro paredes,calmo e sereno de uma Igreja,mas sim amar,cuidar de quem realmente precisa de Deus.
    É um «Pastor» que trás as sua «ovelhas» para o rebanho e acredite quando elas voltam já não fogem.
    Muitas vezes eu disse e pensei que o Sr. padre nos trazia até Deus,nos ensinava a caminhar e depois vai-nos dando autonomia para que nós sintamos que só Jesus importa e que já vamos caminhando com Jesus dentro do coração e amparados... fica feliz e sem cansaço... pode «partir» para outro, que tanto necessidade tem de uma mão,uma palavra amiga.
    Bem haja todos em oração

    ResponderEliminar
  9. Fundo do blogue, lindo...mar sereno...ondas fracas, no seu vai e vem... azul como o céu, não se conseguindo descobrir onde começa um e acaba o outro... maravilhoso, faz o nosso sentir... sonhar e procurar Jesus,que com Seu amor Misericordioso nos envolve, e de mãos vazias,pensamento coração tudo LHE entregar.

    Há um céu espelhando-se no mar
    ambos dotados de estrelas
    comuns,mas bem diferentes
    quando no simples,se assemelham

    Nas estrelas fulgurantes do espaço
    eis a luxúria,brilho e beleza
    enquanto as estrelas do mar
    de opaca aparência e singeleza

    assim somos nós,seres humanos
    de notórias semelhanças físicas,
    enquanto as ocultas diferenças
    vem da nossa natureza mística.
    Lívia

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pe António
      Desculpe,que tem a ver L.P: com a partilha,nada;ouvi a música em língua estrangeira que nada tem a ver com a tradução mas vou passar aqui uma linda com as minhas desculpas.
      De Chris duran

      Há um lugar
      Para chegar
      Há uma ponte que te levará
      P`ro outro lado
      Há um sonho,uma voz
      Dizendo:"Os teus sonhos também são meus"
      Vou levar-te, conduzir
      e quando você alcançar
      Saberás que em todo o tempo
      Eu estive a teu lado

      Os teus sonhos são meus
      teus problemas são meus
      tua vida também é minha
      Eu de ti cuidarei
      nunca te deixarei
      os teus sonhos eu realizarei

      Vou te levar,te conduzir
      E quando você alcançar
      saberás que em todo o tempo
      eu estive a teu lado.

      E que tudo seja feito com a Vontade do Pai.

      para outro lado

      Eliminar

Web Analytics